Tem início a quarta edição do Festival de Cinema Curta Pinhais

As sessões do evento são gratuitas e exibidas, até o dia 15 de abril, no auditório Márcio José Moro, no Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann
Prefeitura de Pinhais

Na noite da última segunda-feira (11) a quarta edição do Festival de Cinema Curta Pinhais (FESTCINE) teve início. O evento é promovido por meio do Departamento de Cultura da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer. Durante a abertura oficial foi exibido o longa-metragem Caminhos de Pedras Miúdas, de Charles Mello e Edemar Miqueta. As sessões do Festival são gratuitas e exibidas no auditório Márcio José Moro, no Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann, até a próxima sexta-feira (15).

De acordo com o prefeito de Pinhais, Luizão Goulart, o evento alcançou notória importância no que diz respeito à valorização da sétima arte. “Este festival ganha, a cada edição, cada vez mais destaque inclusive ultrapassando os limites territoriais. Prova disso é a quantidade de inscrições que recebemos de outros estados brasileiros, e isso para nós é motivo de muito orgulho”, comenta.

Nesta edição, foram mais de 70 trabalhos inscritos, de 16 cidades, dos estados da Bahia, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo. A comissão de seleção foi formada por Arnaldo Silveira, Eduardo Cardoso, Eduardo Walger e Kelly Farah. A curadoria é do Departamento de Cultura. A programação completa do evento pode ser consultada no link.

Também prestigiaram a abertura do evento o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Ricardo Pinheiro; o secretário de Administração, José Martins; as vereadoras Rosa Maria de Jesus Colombo e Márcia Ferreira; representante da Faculdade de Pinhais (FAPI), Fábio Schimdt e o renomado ator Emílio Pitta. Também esteve presente Gustavo Duarte, da apoiadora do evento Hollywood Film Academy (HFA), escola de cinema que premiou duas produções e ofertou outras duas bolsas para sorteio entre as produções presentes. Estiveram representadas no evento as seguintes produções:

-Documentários: Anamnsese: as vagas recordações de Elizabeth-Édier William, Elizabeth e equipe; Campocontracampo: Nathalia Cavalcante e equipe; Cemitério sem Tumbas – Auschwitz Birkenau: Ulisses Iarochinsk;  Vampiro de Curitiba: Karina Cristina e equipe.

-Ficção: 3 por 1: Marco De Bona; Entrevista de Emprego: Thiago Penteado; Hidrofobia e O Intruso: Carlos Macagi; Palhaços Anônimos: Equipe; Pintinho: Carla Henze e equipe; Sonata em Dó Maior para Cravo Desafinado: Antônio Martendal, Guenia Lemos e equipe; The Player: Carlos Guilherme Vogel.

Estudantil: Cegueira do Celular: Miguel Junior e equipe; Poema Mortal: Barbara Chiva, Sidnei Ribeiro e equipe.

Clipes musicais: Maldita Guerra: Banda Sephion, Nyck Maftum, Guata Maftum, Ruy Marques, e equipe; Sei lá, Rebelde da Nação, Marca de Batom: Nyck Maftum, Guata Maftum, Ruy Marques, e equipe.

-Longa: Caminho de Pedras Miúdas: Edemar Miqueta e Evandro.

Troféu Macucinho Dourado

O nome do troféu entregue aos vencedores leva o nome de um pássaro nativo de Pinhais, o macuquinho-da-várzea. A ave catalogada em 1998 foi encontrada um ano antes, como habitante da área que seria alagada pelo represamento do Rio Iraí. Na época, a população total era de 500 exemplares, e segundo estimativa de pesquisadores, essas aves são encontradas em apenas três regiões do Paraná.

Confira os premiados no FestCine:

Categoria Curta-Metragem de Ficção:

Melhor Desenho de Som (Palhaços Anônimos, Felipe Bidê)

Melhor Fotografia (O Livro da Salvação, Paulo Evans e Ju Milasseno)

Melhor Atriz (Guenia Lemos, por Cega, em Sonata em Dó maior para Cravo Desafinado)

Melhor Ator (Daniel Dantas, como Ian, em O que teria acontecido ou não naquela calma e misteriosa tarde de domingo no Jardim Zoológico)

Melhor Roteiro (Sonata em Dó Maior para Cravo Desafinado, Vander Colombo)

Melhor Direção (O Nome do Dia, Marcello Quintella e Boynard)

-Melhor Filme (O Nome do Dia, Direção: Marcello Quintella e Boynard)

Indicados: Another Empty Space, Entrevista de Emprego, NINA!, O Livro da Salvação, O Nome do Dia, O que teria acontecido ou não naquela calma e misteriosa tarde de domingo no Jardim Zoológico, Palhaços Anônimos, Sonata em Dó Maior para Cravo Desafinado.

Categoria Curta-Metragem de Documentário:

Melhor Roteiro (MedicalTV na Amazônia, Flavia Gazola)

Melhor Direção (Milagres, Adalberto Oliveira)

Melhor Filme (MedicalTV na Amazônia, Direção: Flavia Gazola)

Indicados: Anamnese: as vagas recordações de Elizabeth; Aracajú, Cosquín; MedicalTV na Amazônia; Milagres.

Categoria Curta-Metragem Estudantil (com câmera de celular):

Melhor Filme: Poema Mortal, Direção: Barbara Chiva (Colégio Estadual Amyntas de Barros, Pinhais)

Indicados: Cegueira do Celular (Colégio SESI Curitiba); Poema Mortal (Colégio Estadual Amyntas de Barros, Pinhais).

Categoria Clipe Musical:

Melhor Clipe: Maldita Guerra (Banda Sephion, Direção: Nyck Maftum)

Indicados: Maldita Guerra (Banda Sephion, Direção Nyck Maftum); Rebelde da Nação (Banda Rockbugs, Direção Nyck Maftum); Sei lá (Marcelo Archetti, Direção Nyck Maftum).

Categoria Longa-Metragem (Abertura Oficial do IV Festcine Pinhais 2016):

Melhor Filme: Caminhos de Pedras Miúdas (Direção: Charles Melo)

Indicados: Caminhos de Pedras Miúdas (Direção: Charles Melo); Condado Macabro (Direção: Marco DeBrito e André de Campos Mello); Lata Chumbo Prata (Direção: Estevan Silvera).

Serviço

As sessões do Festival, exibidas até o dia 15, são gratuitas e acontecem no auditório Márcio José Moro, no Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann, localizado na Rua 22 de Abril, 305, no Centro de Pinhais.

Compartilhe:

Deixe seu comentário

(não será publicado)

* campos obrigatórios