Mulher mais velha de Pinhais completa 115 anos

Lúcida e com muita história para contar, Rosalina dos Santos, recebeu a visita do prefeito Luizão e da vice-prefeita Marli
Prefeitura de Pinhais

Rosalina dos Santos acaba de completar 115 anos de idade. Nesta semana, a moradora mais velha de Pinhais recebeu a visita do Prefeito Luizão Goulart e da Vice-Prefeita Marli Paulino. Como sempre Rosalina recebeu suas visitas com muita tranquilidade, serenidade e lucidez. “Mesmo com toda esta idade, nos impressionamos com a sua força de vontade e alegria de viver. Dona Rosalina é uma moradora que ajuda a escrever a história de nossa cidade”, contou o Prefeito Luizão.

O jeito doce e amoroso da anciã conquista quase que instantaneamente quem a conhece. O carinho que demonstra vai muito além dos seus 1,40 de altura. Em uma época em que basta um aperto de mão, Rosalina faz questão de cumprimentar todos com um beijo na mão. Impossível não se apaixonar, ainda mais depois de sentar e conhecer um pouco da sua história de vida.

Evangélica, Rosalina conta que gosta de ir a igreja e de receber visitas. “Gosto muito quando minhas amigas vêm aqui orar e cantar comigo. Fico muito feliz em receber visitas”, conta ela. Quando perguntada sobre o que sente em relação a sua idade, a única coisa que faz é agradecer a Deus.

A mulher centenária é de poucas palavras, mas as que saem de sua boca são de uma precisão e segurança que só com o tempo se conquista. Segundo os filhos, tem a saúde perfeita. As únicas coisas que o tempo lhe afetou foram a audição e a agilidade no caminhar. Mas isso não impede que todos os dias, Rosalina caminhe até o portão de casa para olhar o movimento da rua. “A mãe é muito forte, come de tudo, faz exames e não tem nenhum problema de saúde”, conta o filho Antonio Balduino dos Santos, com que Rosalina vive hoje, no bairro Jardim Claudia em Pinhais.

O documento de identidade de dona Rosalina é datado de 1912, mas os filhos garantem que ela foi registrada equivocadamente muitos anos depois. Ela foi casada por quase 70 anos com João Balduino. Da união nasceram 21 filhos, dos quais hoje cinco estão vivos, o mais velho com 82 anos e o mais novo com 61. O marido faleceu aos 93 anos e segundo a família, os dois eram muito apegados, estavam sempre de mãos dadas e trocando carinhos. Por conta disso, Rosalina nunca mais quis saber de casar. “Casamento para mim é um só”, diz ela. Os frutos do casamento foram muitos, perderam a conta de quantos netos, bisnetos, trinetos e até tetranetos fazem parte da família que Rosalina construiu. A última contagem da família foi em 1979, quando já tinham nascido 95 netos. “Ixi, tem muita gente espalhada por esse Brasil, não fazemos ideia de quantos são”, conta a nora Claudete Rodrigues dos Santos.

Os olhos marejados de Rosalina entregam quanta história já se passaram diante deles. Quanta coisa viveu, aprendeu e ensinou ao longo do caminho. Como sempre acolhedora Rosalina se despede com um abraço apertado e abençoando os seus visitantes.

Compartilhe:

Deixe seu comentário

(não será publicado)

* campos obrigatórios