Pinhais 20 anos

As Mudanças ocorridas a partir da construção do Shopping Pinhais

      João Lourenço é funcionário da Secretaria de Obras da Prefeitura de Pinhais e morador do município há 30 anos. Filho de baianos, natural de São Paulo, veio para o Paraná em 1964. Instalou-se com a família, inicialmente, no Sudoeste do Paraná, onde trabalhou muito tempo na lavoura.

Descontraído, o entrevistado conta que muitas foram as mudanças realizadas pela família de um local para o outro. "Elas foram tantas que quando encostava o caminhão em frente de casa às galinhas, já sabendo que iam se mudar, pulavam para dentro do caminhão", brinca.

Quando decidiu trocar o trabalho da roça pela vida na cidade, João Lourenço destaca que o primeiro lugar que trabalhou foi na construção do Shopping Center Pinhais (atualmente onde funcionam o Carrefour e o Expotrade) em 1979, e Makro no final de 1980. Foi com os primeiros salários obtidos na construção que João Lourenço comprou um terreno no Jardim Claudia. De inicio pensou em apenas fazer um investimento ao adquirir o terreno, depois confessa que acabou gostando do lugar e o escolheu para morar.

O entrevistado conta que no Jardim Claudia, começou a participar do Grupo de Jovens da Paróquia e a seguir o movimento social organizado de Pinhais. João Lourenço conta que muitas foram às manifestações levantando bandeiras em protestos contra a falta de saneamento básico, atendimento à saúde, manilhas nas ruas para tapar as valetas a céu aberto. Conta que um dos lemas das manifestações era "arroz, feijão, manilha no valetão".

Quando estava sendo construído o Shopping Pinhais, João Lourenço relata que o Prefeito de Piraquara era o senhor Luiz Cassiano, que por força da lei, teve seu mandato prorrogado. Nesse período, o entrevistado afirma que aconteceram algumas carreatas organizadas por empresários manifestando interesse na continuidade do mandado do então prefeito municipal. Esse grupo de empresários, segundo João Lourenço, tinha como lema: "Piraquara feliz, mais dois anos com Luiz".

João Lourenço destaca que já naquela época os investidores já se interessavam pela região de Pinhais por ser a localidade mais próxima de Curitiba. Conta que na capital paranaense não era permitido construir empreendimentos comerciais maiores que 10 mil metros quadrados, devido a uma Lei Municipal. Conforme relata, alguns empresários tinham o controle das redes de supermercados, lojas e parques e fizeram aprovar tal lei para garantir o controle do comércio na cidade de Curitiba. Alguns anos depois, a lei foi derrubada e novos grupos de comerciantes se instalaram em Curitiba, como o grupo empreendedor que construiu o Shopping Muller. "A construção do primeiro shopping em Curitiba dividiu a clientela do Shopping Center Pinhais", afirma o entrevistado.

Em 1991, os moradores de Pinhais foram convocados para votar no plebiscito sobre a emancipação do município. O operário, conta que nesse processo eleitoral votou a favor da emancipação. Entendia na época que os pinhaienses tinham certeza que iam ser favorecidos pelo desenvolvimento industrial e comercial, pelos empregos gerados e pela arrecadação proporcionada. O entrevistado afirma que Pinhais e Piraquara, cada um ficou com os seus recursos. Para ele, antes da emancipação, o que Pinhais arrecadava ficava com Piraquara, porque o poder político do município ficava onde estava localizada a sede. "A arrecadação e a distribuição de recursos da Prefeitura é semelhante à estrutura de uma empresa, o lucro vai para o local onde fica a administração da empresa", comenta.

João Lourenço destaca que a participação nas atividades da Câmara Municipal era de grande dificuldade para os habitantes de Pinhais. Muitos dos projetos que poderiam beneficiar Pinhais não eram aprovados e nem sequer votados porque não tinham a participação dos moradores da região. Naquela época os moradores eram organizados e participavam das atividades através dos movimentos sociais que reivindicavam por melhorias nos bairros, postos de saúde, maior quantidade de ônibus coletivos nos bairro, asfaltos e saneamento básico. Porém, com as votações sendo realizadas em Piraquara esvaziava a presença popular pelas dificuldades de deslocamento até a sede do município, lamenta João Lourenço.

Sobre a gestão de cada prefeito

O primeiro Prefeito eleito pela população de Pinhais, João Costa, teve de enfrentar muitas manifestações do movimento social organizado. As expectativas de mudanças eram grandes e as promessas também. Por isso, as realizações do Prefeito eleito, que foram importantes, não atenderam a todos os anseios daqueles que o elegeram.

O operário afirma que, até pouco tempo atrás, a contagem dos votos era manual e de difícil confiabilidade pois não se tinha total certeza de que o resultado de fato demonstrava a intenção da população. Quanto às administrações realizadas após o primeiro pleito municipal, o entrevistado destaca que o Zico tinha interesse político em crescer, por isso desenvolveu muitos projetos na área social e abriu o Hospital e Maternidade Pinhais. Para o entrevistado, as pessoas que necessitavam de serviços relacionados à saúde e assistência estavam satisfeitos, mas as demais pessoas, entre elas as mais carentes, queriam emprego, asfalto, educação e praças.

Quando se candidatou para o seu segundo mandato, Zico esperava ser reeleito, mas seus adversários prometeram fazer mais do que seria possível em um mandato de quatro anos como Prefeito.

Luiz Cassiano assumiu seu primeiro mandato na prefeitura, agora representando somente Pinhais. Elegeu-se prometendo asfaltar as ruas de Pinhais, fez uma parte do que prometeu em sua primeira gestão e conseguiu se reeleger por mais quatro anos. Quando desistiu na metade do segundo mandato para se candidatar a Deputado Estadual, não obteve apoio da maioria da população pinhaiense.

Em 2008, foi eleito Prefeito o Professor Luizão Goulart. Para João Lourenço, o Professor Luizão Goulart tem um trabalho de mais de vinte anos no município. O Professor Luizão foi Vereador e Presidente da Câmara Municipal de Pinhais e antes disso, candidato a Prefeito por Piraquara em 1988, porque Pinhais ainda era um Distrito. Em 2004, tentou se eleger Prefeito por Pinhais e foi o segundo mais votado. Em 2006, saiu candidato a Deputado Estadual pela segunda vez e ficou na primeira suplência, assumindo a cadeira de Deputado, como o primeiro Deputado Estadual do Município de Pinhais.

De acordo com João Lourenço, o mandato de Deputado Estadual deu ao Professor Luizão Goulart maior visibilidade ao trabalho desenvolvido por ele e isso tornou possível sua eleição para o mandato de Prefeito Municipal de Pinhais. Para o entrevistado, "o Município no mandato do Professor Luizão Goulart está ganhando cara de cidade, pois antes passava a imagem de periferia da cidade de Curitiba". Afirma que, apesar de muitas coisas estarem sendo feitas, os problemas das chuvas seguidas de enchentes têm prejudicado o Município porque pela cidade passam muitos rios. "Os moradores de Pinhais querem ver suas ruas asfaltadas, mas não percebem que quando se asfalta toda a cidade a água não tem solo para penetrar, corre em direção aos rios, e o rio não tem vazão para tanta água, acaba transbordando, causando as inundações", lamenta João Lourenço.

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo

* campos obrigatórios

Prefeitura de Pinhais - Todos os direitos reservados.
Rua Wanda dos Santos Mallmann, 536 – Centro – Pinhais-PR – CEP 83323-400 – Fone: 41 3912-5000